Fiquei 1 ano longe do meu filho de 5 anos, que me agarrou e não me soltou por vários minutos, no aeroporto de Guarulhos.
Não estive na guerra, nem corri riscos, mas compartilhamos dessa emoção do reencontro.